Pessoas a ler

Até já familia (2/16)

Quatro anos passaram, e o menino que viram crescer já nao existe.
Hoje é um homem.
Hoje luta, conquista,
Hoje rasga, queima e esmaga com a sua forca,
Com a vossa força.

Quatro anos passaram, e a mochila ás costas deu lugar à capa.
Hoje visto um colete e uma batina,
Em honra de tudo o que me ensinaram,
Em honra de tudo o que foram para mim,
Em honra do que fizeram de mim.

Hoje a vergonha e o medo deram lugar a uma cabeça erguida com orgulho.
Orgulho de ter passado os seus melhores quatro anos,
Ter feito os melhores amigos,
Ter conquistado a melhor família que se pode pedir.

Hoje vesti a vossa pele,
Hoje ensinei o que me ensinaram,
Hoje fui eu o pai, a mãe e acima de tudo o irmão que todos vós o foram para mim.

Obrigado,
Do fundo do coração, obrigado.
É impossível descrever o que sinto por todos vós.
São o orgulho daquele pequeno menino que num domingo partiu numa viagem que mudaria a sua vida para sempre.

Obrigado

Adeus ilusão (1/16)

Embriagado de mim,
Curei a ressaca de amor,
Com um pouco mais do mesmo.
Esqueci-te e apaguei-te,
Com a mesma borracha que tantas vezes me apagou a mim próprio,
Nesse mundo onde não pertenci, apenas visitei e vi.

Cheio de mim,
Fiquei vazio de ti,
Despeço-me com magoa,
Mas sem ressentimentos,
Deste tempo que prometia ser eterno,
E foi, enquanto durou.

Anos passaram, e não dei por eles a passarem por mim,
Nasceram as primeiras rugas no coração e não dei por elas,
A elasticidade de cada fibra esmoreceu
Tanto passou que morreu.
Hoje não poderás voltar a casa, porque já a limpei de ti,
Desse teu pó que tanto me sufocou.

Agradeço-te por tudo,
Tudo mesmo,
Porque, não graças a ti,
Mas por tua causa,
Cresci, aprendi.
Hoje sou quem sou, tenho o que tenho,
Graças a mim .

Sinceramente?
Foi bom o que aconteceu,
Mas melhor foi ter acabado.
Sinto-me como um leão selvagem que foi aprisionado uns tempos e depois liberto.

Aprendi a dar-me valor, obrigado.

Não por ti, não graças a ti,

Mas por tua causa .

Inconstante amor...

Hoje sentei-me e escrevi.
O titulo ficará para o fim.
Nem sei bem sobre o que vou escrever.
O turbilhão de sentimentos em mim,neste momento, é tal
Que nem uma biblia serviria para descrever o que sinto.
Apenas sei que estou bem,
O que significa que estou feliz,
O que significa que estou completo
O que significa que estou "arranjado"
O que significa que voltei a amar uma vez mais

É toda a ausencia de palavras que me faz sentir que desta vez,
Talvez desta vez,
O destino tenha arregaçado as mangas
Posto as maos ao trabalho
E se tenha esforçado por me dar alguém que realmente me merece.
Não que seja especial, ou mereça o melhor de tudo e todos
Mas simplesmente sou diferente

Ohhhh sou tao diferente de tudo o que vejo ha minha volta

Eu sou a junção perfeita de toda a minha imperfeição,
O caos perfeito que mantém o universo em evolução
O trovão medonho que vem a seguir ao relampago

Sou apenas mais um no meio de muitos,
Mas pelo menos nao sou apenas mais um qualquer

E tu escolheste-me ...
Obrigado por me fazeres viver uma vez mais
Obrigado por me amares
Mas acima de tudo
Obrigado por me fazeres sentir amado
Obrigado por nao me fazeres sentir apenas mais um <3