Pessoas a ler

Infinitamente GRANDE

Dou por mim, no imaginário do meu ser,
nas profundezas de mim mesmo, a pensar na maior capacidade humana, infinitamente GRANDE

o  ERRO.

Redescubro antigos rumos da minha vida, que agora se voltam a cruzarm
e que me preenchem de certezas incertas ditadas pelo jogo do destino,
que brincam com uma vida como se de um jogo de xadrez se tratasse.
Redescubro sensações perdidas, há muito escondidas e afundadas num olhar triste e melancolico
que sem saber transparecia a imensidão do vazio que nele habitavam.
Redescubro o calor, dum verão passado que me enchem com uma nova brisa de sucessos e alegrias
novas conquistas e reconquistas.
E aquele olhar triste, muda...
Transforma-se num olhar límpido e cristalino como de uma criança que brinca na areia sem medir
o perigo e as consequencias dos seus actos.
Aprendi a organizar o destino e a manipula-lo a meu prazer, a levar-me onde quero estar
a fazer o que mais me apraz.
Aprendi a ser o que sou mais uma vez, como consequência de mim mesmo.
Agora é verão, está calor, vou para a praia brincar com as crianças e sorrir como uma delas.

Hoje fui feliz

6 comentários:

joao . disse...

Há quem diga que devemos viver o Presente sem nos preocuparmos em demasia com o Futuro. Tretas! Pelo menos na minha opinião… Não consigo viver sem ter essa organização de que falas, o organizar a vida. Planear o meu Futuro próximo (2/3 anos) tornou-se fundamental para mim, quer para me agarrar com mais afinco ao Presente, quer para esse mesmo Futuro possa ser melhor moldado.
Se vivo este Presente demasiado preocupado com o Futuro? Talvez… talvez seja esse o meu erro, mas não consigo dissuadir-me de o cometer… E até prefiro assim, gosto de ter a minha vida sob meu controle xD

TiagoM. disse...

está muito bom, não podemos dar nada como garantido :)

Filipa. * disse...

Devemos pensar no futuro, porque se não formos nós a planeá-lo quem será? pois, ninguém. Em parte, também devemos deixar tudo acontecer. Acho que a prioridade é viver o presente, mas sempre olhando para o futuro :)

Ainda bem que foste feliz, e vais ser todos os dias, acredita :'D

Suh* disse...

gostei mesmo muito da maneira que escreves e como transmites o que sentes

vou seguir-te com muito prazer :)

beijinhos

Suh* disse...

ora essa nao tens NADA que agradecer :) temos de ser uns pos outros

mas ja agora Obrigada :) nao preciso de nada... pelo menos nao que me possas dar xD

bjnhos*

Anónimo disse...

Não podemos pôr ninguém acima de nós nem deixar que alguém o faça – é a nossa vida, o peso que acartaremos sempre. Não importa as relações falhadas ou simplesmente que me tenham deixado, o que realmente importa sou Eu. Na verdade, não podemos ser perfeitos mas podemos ser nós próprios e que ninguém diga que a culpa é minha – eu dei tudo de mim e se alguém já não o quer não é meu o problema. Acima de tudo temos que gostar de nós e rodearmo-nos de pessoas que nos façam sentir bem – descartar todo o drama tal como todas as pessoas que o trazem e arrancar umas boas gargalhadas cá de dentro...